10.10.18

Velho Chico vira “cabo eleitoral” de Fernando Haddad

A campanha de Fernando Haddad vai navegar pelo Velho Chico. O petista pretende anunciar ao longo da próxima semana um grande projeto voltado à conclusão das obras de transposição do São Francisco. A ideia é transformar a apresentação da proposta em uma efeméride eleitoral, com uma caravana percorrendo diversas cidades da região, a começar por Bahia e Pernambuco. Haddad pretende fazer barulho ao garantir um investimento da ordem de R$ 8 bilhões e a promessa de geração de mais de 20 mil empregos diretos no período de dois anos. Desde o governo Lula, cerca de R$ 10 bilhões já irrigaram o projeto em seus mais diversos trechos, mas nos últimos meses o manancial financeiro secou. O PT está empenhado em espremer ainda mais o sumo do seu maior colégio eleitoral. No último domingo, Haddad obteve 51% dos votos do Nordeste. Trata-se de um índice expressivo, mas inferior aos quase 60% amealhados por Dilma Rousseff no primeiro turno em 2014 – é bem verdade que ela não teve um oponente com apelo na região, como no caso de Ciro Gomes neste ano. Na tentativa de compensar a limitada performance no Sul, Sudeste e Centro-Oeste, o partido considera fundamental não apenas avançar sobre os 4,9 milhões de votos obtidos por Ciro entre os nordestinos, mas também sobre os 7,5 milhões de eleitores de Bolsonaro na região. Se há uma área na qual os petistas acreditam ser possível converter uma parcela razoável de “bolsonaristas” é no Nordeste.

Por falar em Fernando Haddad, o petista voltou de Curitiba, na última segunda-feira, decidido a conversar pessoalmente com Fernando Henrique Cardoso ainda nesta semana. Haddad não se convenceu com a negativa de apoio ao PT feita por FHC no mesmo dia. O petista ouviu a declaração como uma das tantas matreirices do “Príncipe”, algo como “quem precisa de votos que venha a mim”. Pois Haddad precisa e irá. Esta seria a primeira vez que PT e PSDB se colocariam do mesmo lado na disputa presidencial desde 1989, quando os tucanos apoiaram Lula no segundo turno.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.