fbpx
18.11.20

Indulto de Natal pode provocar uma “rebelião” no CNPCP

O indulto de Natal ameaça desencadear uma crise dentro do aparelho de Justiça. Segundo o RR apurou junto a um dos integrantes do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária (CNPCP), ao menos quatro dos 13 membros do colegiado ameaçam renunciar ao cargo. De acordo com a mesma fonte, o CNPCP, vinculado ao Ministério da Justiça, tem sido pressionado pelo governo a beneficiar policiais nas regras a serem estabelecidas para o perdão natalino deste ano. A questão já foi objeto de polêmica no ano passado.

Na última hora, Bolsonaro assinou na marra um decreto estendendo o indulto a agentes policiais condenados por crime culposo no exercício da sua função, sem que tal critério tivesse sido previamente aprovado pelo colegiado. Em tese cabe ao Conselho estabelecer as regras para o perdão e encaminhar a proposta para o Presidente da República, dono da palavra final. Bolsonaro estaria tentando pressionar o CNPCP a sancionar a medida, de forma a dar ainda mais legitimidade ao indulto natalino a agentes da área de segurança. A proposta é questionada por importantes juristas; muitos a consideram inconstitucional. Em tempo: não custa lembrar que o Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária tem um histórico recente de se rebelar contra interferências do governo: em abril deste ano, oito conselheiros renunciaram ao cargo após a saída de Sergio Moro do Ministério da Justiça.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

18.11.20

Prêmio ou castigo?

Não que tenha havido um meia volta volver na orientação do banco, mas a contribuição do BNDES para o ajuste fiscal, com o dízimo acima de R$ 100 bilhões, fica para depois de 2022. Isso se Jair Bolsonaro ganhar a eleição e Paulo Guedes permanecer firme no assento.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

18.11.20

Neoliberal pelo avesso

É indiscutível que o representa um processo de estatização do sistema financeiro. O engraçado é que a plataforma de pagamentos instantâneos vem embalada como um projeto neoliberal. Qual a extensão dos serviços que serão ofertados só o tempo dirá. Se der certo, o sistema sancionará a volta do Estado intervindo no setor privado.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

18.11.20

Voz de Comando

A fala do general Pujol – “Não somos instituição de governo, não temos partido. Nosso partido é o Brasil” – teve uma baita repercussão dentro da caserna. Primeiramente porque comandante do Exército é conhecido por sua discrição. Segundo porque até os recrutas rasos entenderam que a declaração, certamente discutida pelo Alto Comando da Força, se referia à tresloucada declaração de Jair Bolsonaro de que poderia usar a “pólvora” nas relações “diplomáticas” com os Estados Unidos.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

18.11.20

Multinacionais

As multinacionais do setor de alimentos, como a Nestlé, estão fazendo farra na pandemia. Muito mais não dá para saber. As multis normalmente não divulgam seus lucros.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

18.11.20

Bolso vazio

A Febraban está cortando custos onde pode. Mesmo alguns dos cardeais da entidade estão prestes a ser tesourados. O publicitário Nizan Guanaes, que ganha R$ 1,5 milhões por ano, está com o seu modesto fee em processo de negociação.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

18.11.20

“Anistia nunca mais”

A última reunião da Comissão de Anistia de 2020, ainda sem data definida, vai acabar com o Natal de muita gente. O RR apurou com exclusividade que, dos quase 200 julgamentos pautados, mais da metade se refere ao cancelamento de aposentadorias especiais a perseguidos políticos concendidos em outros governos.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

18.11.20

Operação “Lava Floresta”

A Lava Jato está ajudando a debelar incêndios pelo Brasil. Após destinar cerca de R$ 14 milhões em recursos recuperados pela Operação para o combate às queimadas na Região Amazônica, o deverá autorizar uma nova tranche dos recursos recuperados pela Lava Jato para as ações no Pantanal.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

18.11.20

Risco mais do que anunciado

O adiamento da eleição em Macapá não foi uma decisão monocrática do presidente do TSE, ministro Luis Roberto Barroso. Antes do veredito, Barroso consultou o diretor-geral da Polícia Federal, Rolando de Souza, e o nº 1 da Abin, Alexandre Ramagem. Ambos foram categóricos quanto à falta de segurança para a realização do pleito. Relatórios da área de Inteligência apontaram para o risco de convulsões e ataques a zonas eleitorais no rastro do apagão que atinge a cidade há mais de duas semanas

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

18.11.20

Na rede

Na avalanche de e-mails disparados a um só momento contra o datacenter do TSE no último domingo, há diversos com o final gov.br. Se são de fato originários de algum órgão federal só o aprofundamento das investigações dirá. Mas a extensa relação já está em poder da Polícia Federal. Todos os disparos, segundo o TSE, foram prontamente rechaçados pelo firewall do tribunal.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.