13.09.18

Um antigo eflúvio cruza o caminho do PT

O PT tenta se esquivar de um fantasma do passado que resolveu revisitá-lo às vésperas da eleição. A chilena Laura Norambuena está no Brasil tentando mobilizar organizações e partidos de esquerda para sua causa “político-consanguínea”. Para quem não está ligando o sobrenome ao fato, trata-se da irmã de Maurício Norambuena, líder histórico da esquerda chilena, preso em 2002 pelo sequestro do publicitário Washington Olivetto. Com o apoio de simpatizantes do MIR (Movimento Esquerda Revolucionária do Chile) que vivem no Brasil, Laura está engajada em uma campanha para que o irmão possa contar os benefícios de 1/6 da progressão de pena. Norambuena está detido no presídio federal de Mossoró (RN). Laura Norambuena já pediu apoio não apenas ao PT, mas também ao
PCdoB e ao PSOL. Todos querem distância do assunto, sobretudo os petistas. A lembrança remete não apenas ao sequestro de Olivetto, mas também ao do empresário Abilio Diniz. Nos dois casos, houve à época suspeitas da participação de pessoas ligadas ao PT. Coincidência ou não, ambos ocorreram em anos de eleição – 1989 (Abílio) e 2002 (Olivetto).

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.