Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
22.06.18
ED. 5894

Carta fora do baralho

Pesquisa recebida nesta semana pela direção do PR apontou Josué Gomes da Silva com menos de 1% das intenções de voto, mesmo quando é citado o nome de seu pai, José Alencar, vice de Lula. É por essas e outras que Valdemar da Costa Neto empurra o PR na direção de Jair Bolsonaro.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

08.06.18
ED. 5884

Fogo amigo contra Josué

Mal saiu do chão, o balão de ensaio da candidatura de Josué Gomes da Silva já é soprado para longe pelo seu próprio partido, o PR. O líder da legenda, Valdemar da Costa Neto, tem conversado simultaneamente com Jair Bolsonaro, Geraldo Alckmin e Ciro Gomes. Na hora certa, deverá pular no zeppelin que estiver voando mais alto.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

16.05.18
ED. 5868

Josué terá trabalho para unificar o PR

Cortejado por candidatos à Presidência de todos os matizes, que veem no empresário o vice ideal, Josué Gomes da Silva chegou ao PR e já percebeu que terá de lidar com uma geleia partidária. Por ora, ninguém se entende. Um grupo, capitaneado pelo deputado Alfredo Nascimento, ex-ministro dos Transportes de Lula e de Dilma Rousseff, quer deslizar a sigla para uma aliança com o PT. Outra facção, à frente o senador Magno Malta, está alinhada com Jair Bolsonaro. E há uma massa de parlamentares que aguarda o “Centrão” se definir para ver o que pode levar na mesa de negociações.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

22.05.15
ED. 5126

Um Dnit é pouco, dois é bom e três é demais!

PT, PMDB e PR, que se engalfinham pelo comando do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), estão fazendo muito barulho por nada. No que depender do Planalto, vai ter Dnit para quase todo mundo. A presidente Dilma Rousseff ressuscitou a ideia de um spinoff da autarquia, com a divisão por modais de transporte. A ideia é criar ainda neste ano um Departamento Federal de Rodovias, outro de Ferrovias e um terceiro de Hidrovias. O argumento é que a secessão permitirá uma melhor alocação dos recursos e um acompanhamento mais eficiente dos projetos nos diferentes segmentos, notadamente das novas concessões que o governo pretende ofertar neste ano. De quebra, a medida abriria novas vagas para a sequiosa base aliada. No momento, há uma intensa disputa política pela diretoria geral do Dnit, ocupada interinamente por Valter Casimiro Silveira. Num raro momento de convergência, o PT e o PMDB, ou mais precisamente Renan Calheiros, trabalham pelo nome do exsenador Gim Argello, do PTB. Por sua vez, o PR – que já levou o Ministério dos Transportes, entregue a Antonio Carlos Rodrigues – exige a porteira fechada. O partido defende a nomeação de Handerson Ribeiro para a direção geral do Dnit.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.