Camargo Corrêa e Queiroz Galvão tentam empurrar o moribundo Estaleiro Atlântico Sul (EAS) e suas dívidas de mais de R$ 2,5 bilhões para a Hyundai. Vale lembrar que a empresa já teve um sócio sul-coreano, a Samsung, que deixou o negócio em 2012, quando o navio começou a adernar.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.