Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
06.11.17
ED. 5739

Malas prontas

O deputado Alessandro Molon está de malas prontas para deixar o Rede e se instalar no PSB. Sua relação com Marina Silva tornou-se insustentável – ver RR edição de 25 de outubro.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

30.10.17
ED. 5735

Natura e Marina Silva já não dividem a mesma rede

A relação entre Marina Silva e o empresário Guilherme Leal seu companheiro de chapa em 2010, está se esgarçando. Segundo fonte próxima a Leal, há um gradual distanciamento entre ambos. Diferentemente dos últimos dois pleitos, o fundador da Natura não pretende se engajar na campanha de Marina à Presidência da República. O afastamento é atribuído ao temperamento cada vez mais difícil da candidata e, sobretudo, a sua postura quase asséptica em relação à grave crise política.

Leal acha que a figura de Marina está se esmaecendo. O dono da Natura é hoje um homem ressabiado com os traiçoeiros labirintos da política. No ano passado, foi acusado pelo empreiteiro Leo Pinheiro, da OAS, de ter pedido contribuição, por fora, para a campanha de Marina à Presidência em 2010.

O empresário nega o fato com toda a veemência, mas a ditadura do Google não perdoa ninguém: há mais de 45 mil menções que associam o nome de Guilherme Leal ao termo “Caixa 2”, boa parte deles com citação também à própria Natura. Caso Guilherme Leal se afaste de sua campanha, Marina Silva perderá um de seus dois pilares junto ao empresariado. O outro é Neca Setubal, herdeira do Itaú e talvez maior avalista do nome de Marina junto à burguesia.

Por sinal, a postura do fundador da Natura já se reflete no RAPS (Rede de Ação Política pela Sustentabilidade), do qual a própria Neca é vice-presidente. O grupo criado e comandado por Leal já não mais orbita em torno de Marina e do seu partido – o quase homônimo Rede Sustentabilidade. Para todos os efeitos, o RAPS quer se consolidar como um think tank pluripartidário – um de seus propósitos é eleger parlamentares de diferentes siglas para formar uma espécie de “bancada da sustentabilidade”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

25.10.17
ED. 5732

Uma voz fora do tom

Marina Silva está fula da vida com o estilo mais agressivo do deputado Alessandro Molon, da Rede. Acha que o parlamentar tem aparecido demais.

_______________________

Por falar em aparecer mais, a Rede vai reforçar sua equipe de marketing digital para sair do limbo nas redes sociais.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

25.08.17
ED. 5691

Voz baixa

Até o início da noite de ontem correligionários e ambientalistas ainda esperavam por um pronunciamento firme de Marina Silva contra a extinção da Reserva Nacional do Cobre e a venda de terras na Amazônia. Por ora, sua reação mais incisiva veio por meio de 473 toques no Twitter.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

17.06.16
ED. 5392

Lembranças

  O ex-deputado e atual cartola da CBF Walter Feldman está em polvorosa com o falatório de Sergio Machado à Justiça. Feldman era o responsável pela arrecadação de recursos para a campanha de Marina Silva em 2014.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

 Rubens Ometto, que já foi Aécio, foi Marina e foi Dilma, é hoje um dos empresários mais próximos de Michel Temer. Ometto tem colaborado na formulação de políticas para o setor de energia.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

 Da série “Notícias que não mudam nada”: o ex-ministro Carlos Minc, que deixou o PT, deverá anunciar nos próximos dias sua filiação ao Rede Sustentabilidade, de Marina Silva.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

05.10.15
ED. 5220

Deserção da vez

O senador baiano Walter Pinheiro vai selar sua saída do PT nos próximos dias. O PSD, de Gilberto Kassab, e a Rede, de Marina Silva, já lhe ofereceram teto. No PT, o receio é que ele leve junto os deputados federais Afonso Florence e Jorge Solla.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

 Agora que o Rede Sustentabilidade deixou de ser um partido fantasma, correligionários de Marina Silva defendem que ela deve se candidatar à prefeitura do Rio ou de São Paulo em 2016. Se vencer, ótimo! Se perder, ganha cancha para 2018.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

03.09.15
ED. 5199

Voz do silêncio

O que é a natureza? Quase um ano após as eleições, o principal canal de comunicação entre Marina Silva e seus 20 milhões de eleitores é um artigo semanal no site da Rede Sustentabilidade.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.