fbpx
19.05.20

Credores põem Saraiva e Cultura na mesma prateleira

Os credores da Saraiva e da Cultura passaram a operar em pool. Segundo o RR apurou, bancos e fornecedores estariam discutindo a hipótese de um inusitado M&A de fora para dentro das duas empresas, leia-se a busca de um único investidor disposto a comprar o controle das duas redes varejistas e promover sua posterior fusão. De acordo com a mesma fonte, 102 credores da dupla já estão, inclusive, reunidos em um grupo de WhatsApp para tratar de interesses comuns.

Os entendimentos partem da premissa de que Saraiva e Cultura não sairão da recuperação judicial nas mãos dos atuais proprietários – respectivamente as famílias Saraiva e Hertz. No primeiro caso, os credores já deram um passo à frente, ao apear o empresário Jorge Saraiva Neto da gestão executiva. Da mesma forma, uma eventual venda conjunta seria quase imposta aos atuais controladores.

Os credores, inclusive, trabalham com um cenário em que os acionistas das duas redes teriam pouco a receber no caso de transferência do controle em razão do passivo. Somadas, as dívidas de Saraiva e Cultura chegam a R$ 900 milhões. Diante do endividamento e a inevitável deterioração das duas marcas, bancos e fornecedores apostam que a venda conjunta seria a única forma de dar alguma atratividade que hoje, separadamente, nem Saraiva e nem Cultura têm. Juntas, as duas redes de livrariam ainda somam cerca de R$ 1,2 bilhão de faturamento ano e contam com uma operação razoável no e-commerce, especialmente a Saraiva.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.