15.10.18
ED. 5973

Petrobras acelera venda de refinarias no Nordeste

A Petrobras trabalha para fechar ainda neste ano a venda de ativos na área de refino. Segundo o RR apurou, as negociações mais avançadas envolvem a transferência do pacote Nordeste, leia-se a participação de 60% nas refinarias Landulpho Alves (Bahia) e Abreu Lima (Pernambuco). De acordo com informações filtradas da estatal, do outro lado da mesa estariam a National Iranian Oil Refining and Distribuition Company (Niordc) e a chinesa Guangdong Zhenrong Energy – esta última envolvida também no projeto de construção de uma refinaria no Ceará. A operação é estimada em aproximadamente US$ 2 bilhões. Assim como no caso da venda da Transportadora Associada de Gás (TAG), a estatal pretende utilizar um dispositivo da Lei do Petróleo (9.478) que permitiria a negociação, apesar da liminar do STF que condiciona a alienação de ativos da Petrobras a um aval do Congresso. O timing da negociação dos ativos de refino ganha ainda mais importância diante dos sinais trocados que têm saído do QG de campanha de Jair Bolsonaro, líder nas pesquisas eleitorais. No mesmo dia em que o candidato, surpreendentemente, falou em limitar as privatizações na área de energia, coube ao aliado Levy Fidelix, presidente do PRTB, correr para “tranquilizar” os investidores, afirmando que a venda de participações da Petrobras em refino seria mantida. Não foi o suficiente para evitar que a companhia perdesse R$ 12 bilhões em valor de mercado em um só pregão.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.