26.06.19

Hipérboles

Uma vez Paulo Guedes sempre Paulo Guedes. Ao comemorar a decisão do Conselho Nacional de Política Energética de quebrar o monopólio do gás natural, o ministro da Economia não se conteve e projetou uma queda de 40% do preço do combustível e um aumento de 8,46% do PIB industrial. São números espetaculares, monumentais, cósmicos. A grandiloquência de Guedes lembra, com sinal trocado, sua antiga encarnação como Beato Salu, responsável por projeções horripilantes para a economia. Acertou algumas, errou outras. O RR torce para que todas as suas profecias favoráveis ao país se confirmem.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.