fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
25.06.20

Voz da experiência

Se o governador Helder Barbalho ouvir os conselhos do pai, Jader Barbalho, o secretário de Saúde do Pará, Alberto Beltrame, está com os dias contados. Beltrame é investigado pela Polícia Federal por suspeita de irregularidades na compra de respiradores para o estado. Barbalho pai acha que o rebento tem que tirar esse assunto do seu colo o mais rapidamente possível.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

19.06.20

Prazo de validade

Segundo fonte da própria corporação, a PF teria informações de que até a semana passada antigos colegas de Fabrício Queiroz da Polícia ajudavam na segurança do sítio onde ele se refugiava, em Atibaia. Quase que por coincidência, há poucos dias o esquema foi  desmontado. Como se alguém soubesse que ele não teria mais valia alguma para o que estava por vir.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

15.06.20

Empurrãozinho divino

O pastor Silas Malafaia conta com a intervenção de Jair Bolsonaro junto à Polícia Federal para acelerar as investigações sobre o vazamento de seus dados pessoais. Endereços e números de cartões de crédito do líder religioso foram expostos na internet, supostamente pelo grupo internacional de hackers Anonymous. A julgar pela reunião ministerial de 22 de abril, Malafaia não vai esperar muito: familiares e amigos são prioridade na PF de Bolsonaro.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.06.20

Novas trocas na PF

Na Polícia Federal, corre a informação de que o diretor-geral Rolando Alexandre de Souza vai promover uma dança das cadeiras nas representações da corporação no exterior, especialmente em países da América do Sul. São cargos estratégicos, notadamente no que diz respeito a investigações contra o crime organizado e lavagem de dinheiro. Não consta que o presidente Jair Bolsonaro tenha interferido nessa questão. Ao menos nessa questão.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

02.06.20

De volta para o futuro

A investigação das relações entre Wilson Witzel e o empresário Mario Peixoto estaria levando o Ministério Público do Rio e a Polícia Federal a descortinar novas irregularidades na área de Saúde ao longo da gestão de Cabral. Os desvios envolveriam a compra de equipamentos hospitalares em operações intermedidas por empresas de Peixoto durante a gestão de Sergio Cortes à frente da Secretaria de Saúde o Estado. Há suspeitas até do pagamento de um “mensalinho” para funcionários da Secretaria da época.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

01.06.20

“Tá dominado, tá tudo, dominado…”

A aprovação da MP 918, que reestrutura as funções da Polícia Federal, é vista por uma ala da corporação como uma faca de dois gumes. Se, por um lado, serve de calço para compensar a falta de um novo plano de carreiras e corrigir distorções salariais, por outro será um terreno fértil para o aparelhamento da instituição. O delegado Rolando Alexandre de Souza, comandante da PF, terá a possibilidade de preencher até 516 novos cargos de confiança. Em tempos de interferências de Jair Bolsonaro na corporação, pode ser um instrumento bastante útil.

O Centrão trabalha para detonar o projeto de lei 2167/2020, em tramitação na Câmara, que prevê a escolha do diretor-geral da Polícia Federal a partir de uma lista tríplice, elaborada pela própria corporação. A rigor, é quase um capricho. Como já ficou provado na escolha de Augusto Aras para a PGR, Jair Bolsonaro não dá a mínima para essas filigranas.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

28.05.20

No oficial e no paralelo

No mesmo dia da operação da Polícia Federal, Wilson Witzel recebeu pesados ataques e ameaças em seu e-mail e em seu celular de uso pessoal. Como sempre, vai ficar por isso mesmo.

Wilson Witzel pode dizer tudo, menos que foi pego de surpresa. Desde a sexta-feira passada, corria a informação no Palácio Guanabara de uma operação policial contra o governador. Havia rumores até mesmo de uma eventual prisão de Witzel.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

21.05.20

“O Ministério da Justiça sou eu”

A pressão pela troca de cargos na Polícia Federal não foi a única interferência direta de Jair Bolsonaro na Pasta da Justiça. Segundo circula no próprio Ministério, o presidente da República também cobrava de Sergio Moro a demissão do então secretário de Operações Integradas, Rosalvo Ferreira Franco. Trata-se de uma área fulcral do Ministério, que centraliza operações policiais conjuntas entre as forças de segurança federais, como a própria PF, e estaduais. Delegado da Polícia Federal e próximo a Moro, Rosalvo foi um dos integrantes da “República de Curitiba”. Em 2016, chegou a ser acusado por um agente da própria PF de ter ordenado a instalação de escutas ilegais em celas de presos da Lava Jato em Curitiba. Ficou o dito pelo não dito.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.05.20

Exames favorecem o presidente, mas vídeo de reunião ministerial será decisivo

Termômetro

POLÍTICA

Exames favorecem o presidente, mas vídeo de reunião ministerial será decisivo

Revelação de que exames do presidente Jair Bolsonaro para detectar a presença de coronavírus deram negativo ajudará a galvanizar sua base de apoiadores e fortalecerá seu discurso diante da mídia, amanhã, em meio ao embate com o ex-ministro Sergio Moro. Mas está longe de ser suficiente para tirar o fôlego de especulações acerca do vídeo de reunião ministerial na qual Bolsonaro teria mostrado querer intervir na PF.

O tema continuará a crescer nesta quinta, alimentando temor de impeachment e fazendo aumentar – e muito – a conta a ser paga ao Centrão. A não ser que o conteúdo do vídeo seja divulgado e se mostre aquém dos relatos bombásticos apresentados até o momento, o grande prejudicado no processo será o ministro Paulo Guedes. O que resta da política de controle de gastos – a começar pelo veto ao reajuste do funcionalismo público – seria sacrificado em negociações com parlamentares.

ECONOMIA

Retomada da indústria na China, desemprego nos EUA

Indicadores internacionais amanhã devem trazer panorama dúbio: por um lado, novos pedidos de seguro desemprego nos Estados Unidos (semanais) devem seguir altos, acima de 2 milhões; por outro estima-se que a produção industrial chinesa em abril apresente crescimento na faixa de 1,5%, após tombo em fevereiro (sobretudo) e março.

Ainda que haja receio de segunda onda de contaminação no país, o número representaria importante alento quanto a possibilidades de retomada econômica da Europa e dos EUA após o controle da disseminação da doença.

Também na China dados do varejo, ao que tudo indica, ainda trarão queda (em torno de – 7%), mas abaixo do registrado em fevereiro (- 20,5%) e março (- 15,8%).

No Brasil, destaque para os dados regionalizados da Pesquisa Industrial Mensal (IBGE) de março, que mostrarão os estados mais afetados pelo recuo de 9,1% já anunciado na produção para o mês, nacionalmente. A depender de como a queda se divida, pode ser um fator no embate político entre o presidente e os governadores (especialmente os de São Paulo e Rio de Janeiro).

INSTITUCIONAL

Ministro da Saúde no limbo

Nova crise na saúde se avizinha com desgaste crescente do ministro Nelson Teich, que não consegue se articular com estados e municípios nem agradar aos apoiadores do presidente. Se Bolsonaro aprofundar o discurso contra o isolamento social, nos próximos dias, tendência é de que o ministro seja jogado em um limbo político institucional, tonando-se quase uma figura de fachada.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.05.20

Tabuleiro

O delegado Márcio Nunes de Oliveira, superintendente do DF, deve ser o próximo peão derrubado no xadrez da Polícia Federal.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.