fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
15.09.20

Artilharia pesada

A operação Status, realizada na semana passada, foi apenas o cartão de visitas. Segundo informações filtradas da Polícia Federal, a corporação e a Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai já estariam articulando outras duas grandes ações contra o crime organizado, notadamente o tráfico de drogas. A primeira delas deverá ocorrer ainda em setembro.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

02.09.20

De grão em grão

Produtores rurais cobram do Ministério da Agricultura e da Polícia Federal uma ação imediata contra o contrabando de arroz.
Superestocados, agricultores uruguaios e paraguaios estão despejando o produto do lado de cá da fronteira de forma ilegal. O contrabando já freou a alta do arroz, que chegou a subir 4% entre julho e agosto.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

31.08.20

Tráfico com selo de qualidade

A Polícia Federal e a Receita estão intensificando a vistoria de pacotes que passam pelos Correios. Traficantes estão se aproveitando da greve da estatal e do menor número de funcionários nos centros de distribuição para aumentar o despacho de drogas disfarçadas de compras em sites de e-commerce. O Brasil definitivamente não é para amadores.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

28.08.20

CSN é vítima de conto do vigário

A CSN acionou a Polícia Federal para investigar um esquema de fraudadores que estaria usando ilegalmente o nome da siderúrgica junto a fornecedores e clientes da empresa, inclusive no exterior. Segundo o RR apurou, há denúncias de emissão de notas fiscais fritas atribuídas à companhia e até de tentativas de extorsão de parceiros da CSN.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

26.08.20

Salvo conduto

Os advogados do empresário Luiz Roberto Ortiz Nascimento estudam entrar com um pedido de anulação do processo que corre contra ele na 10a Vara Federal de Brasília. A brecha são as suspeições lançadas pela própria Polícia Federal sobre a delação do ex-ministro Antonio Palocci, peça importante na montagem da acusação contra Nascimento. Casado com Renata de Camargo Nascimento, uma das herdeiras da Camargo Corrêa, o empresário é réu por supostas fraudes com recursos da Petros.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

19.08.20

Poderio eleitoral das milícias acende alerta no TSE

O inimigo agora é outro. Há uma crescente preocupação por parte do ministro Luis Roberto Barroso, presidente do TSE, com a influência das milícias sobre as eleições municipais de novembro. Por influência, entenda-se desde o voto de cabresto, adaptado a ferro e fogo à realidade da periferia e das comunidades, ao aumento do número de candidaturas apoiadas ou encabeçadas por milicianos e impulsionadas pelo dinheiro do crime. Informações compartilhadas pela Polícia Federal junto ao TSE identificaram a presença ativa destes grupos no processo eleitoral de 18 estados.

Na Suprema Corte eleitoral, a percepção é de que este será o primeiro pleito com interferência realmente pesada do establishment paralelo do crime. De 2018 para cá, houve não apenas um aumento do  poder das milícias como uma disseminação maior desses grupos por praticamente todos os estados do país. Além disso, o fato de se tratar de uma eleição municipal potencializa a contaminação pelo crime organizado dada a maior e imediata proximidade das milícias com a política local, leia-se prefeitos e, sobretudo, vereadores.

Na semana passada, o TSE começou a consultar os tribunais regionais eleitorais sobre a necessidade de envio de tropas federais para as eleições de novembro. Os ministros do Tribunal discutem também a possibilidade de convocação do Exército para áreas de maior risco. São medidas dissuasivas, de efeito pontual e limitado, uma vez que o combate às milícias está nas mãos das polícias militar e civil estaduais e, em última instância, da Justiça. Rio de Janeiro e Ceará surgem como os principais motivos de apreensão para Barroso e seus pares no TSE. São os estados onde a milícia mais se cristalizou, com seguidas demonstrações de violência. Nas eleições municipais de 2016, 13 candidatos a vereador na Baixada Fluminense, no Rio, foram assassinados durante a campanha. Segundo investigações do Ministério Público à época, sete deles eram ligados a milícias. Já o Ceará tem sido alvo de ataques criminosos, muito em função do crescimento de grupos milicianos e do seu imbricamento com as próprias forças policiais.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

18.08.20

Brasil vira hospedeiro de terroristas internacionais

O serviço de inteligência da Polícia Federal está em alerta. Há indícios de que terroristas ligados ao Hezbollah procurados em vários países estão escondidos na Região Sul do Brasil. Entre eles estaria o libanês Samuel Salman El Reda, também identificado como Salman Raouf Salman. Ele é acusado de ter sido o operador logístico do atentando contra o prédio da Associação Mutual Israelita.

É apontado também como o chefe da área de inteligência do Hezbollah na América Latina. Recentemente, o jornal argentino El Clarín tratou do assunto. Informações compartilhadas entre autoridades argentinas e o aparelho de Inteligência brasileiro dão conta de que o terrorista teria passado pelo Paraná e estaria em uma região próxima à fronteira com o Paraguai.

Procurada, a Polícia Federal não se pronunciou. Não é de hoje, existe uma grande preocupação na Polícia Federal com a chamada Tríplice Fronteira, na divisa com Argentina e Paraguai. Investigações revelam a presença de células de grupos extremistas na região de Foz do Iguaçu, escolhida pela facilidade de fuga dentro da América do Sul. Em setembro de 2018, a Polícia Federal prendeu na cidade paranaense o comerciante Assad Ahmad Barakat, acusado de ser um dos operadores financeiros do próprio Hezbollah na América Latina.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

17.08.20

Agrotóxico

A Polícia Federal está preparando uma ofensiva no mercado de agrotóxicos. Segundo informações filtradas da corporação, o foco seriam operações fraudulentas de importação de defensivos agrícolas através dos maiores portos do país, a começar pelo de Paranaguá (PR). A maior parte da mercadoria contrabandeada viria da Argentina.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.07.20

Operação Faroeste

Os advogados de Antonio Nascimento Neves – apontado na Operação Faroeste, da Polícia Federal, como o operador de um esquema de vendas de sentenças no TJ da Bahia – vão entrar com um pedido de habeas corpus no Supremo. O STJ já negou a libertação de Neves. Quatro desembargadores e três juízos são acusados de produzirem sentenças ao gosto do freguês.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

A Polícia Federal e o MPF têm indícios de que Marcia Oliveira Aguiar, mulher de Fabrício Queiroz, estaria escondida na Bahia. Pode ser apenas coincidência, mas era lá que estava o ex-PM Adriano da Nóbrega, morto em fevereiro por policiais baianos. Duas parentes de Adriano foram empregadas no gabinete de Flavio Bolsonaro na Alerj, por indicação de Queiroz.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.