Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
21.02.18
ED. 5810

As terras de George Soros

A Adecoagro e a argentina Cresud têm chamado a atenção pela ampliação sincronizada de suas operações na Bahia, leia-se a compra de terras e o aumento da área plantada. Qualquer dia desses as duas juntas seus hectares… Fundos ligados a George Soros participam do capital de ambas.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

05.02.18
ED. 5801

O solo de George Soros

George Soros, ou melhor, a Adecoagro estaria comprando fartas extensões de terra no Tocantins ao lado de investidores holandeses. Um grande projeto agrícola está a caminho.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

18.12.17
ED. 5768

Semeando

A Adecoagro, empresa de investimentos agrícolas que tem como sócio George Soros, está semeando seu IPO no Brasil.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

16.08.17
ED. 5684

Mais um pedacinho do Brasil

A Adecoagro está semeando a compra de mais terras no Tocantins e no Centro-Oeste. Significa dizer que George Soros, um dos acionistas da empresa, está comprando mais um pedacinho de Brasil.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

02.02.17
ED. 5552

Os bons ventos de Soros

A biruta de George Soros no Brasil mudou de direção. De um lado, voltou a apostar pesado em ações da Petrobras; do outro, a Adecoagro, da qual é acionista, garimpa usinas de etanol no interior de São Paulo.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

13.09.16
ED. 5453

A terra de Soros

 Além dos chineses, o megainvestidor George Soros também é parte interessadíssima na aprovação do projeto que libera a venda de terras no Brasil para o capital estrangeiro. A Adecoagro, da qual Soros é o principal acionista, já soma cerca de 200 mil hectares de propriedades rurais no país. E quer muito mais.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.05.16
ED. 5361

Adecoagro

 A Adecoagro, que tem George Soros como um de seus acionistas, cansou de perder dinheiro na indústria sucroalcooleira. De um lado, procura compradores para suas usinas; do outro, aposta na compra de terras no Centro-Oeste para a produção de grãos. Procurada pela RR, a Adecoagro não comentou o assunto.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

11.03.15
ED. 5077

Soros troca etanol por energia elétrica

 A Adecoagro, companhia de investimentos agrícolas controlada por George Soros, cansou de moer cana-de-açúcar e transformar seu caixa em bagaço. Com perdas em torno de US$ 100 milhões nos últimos três anos, os norte- americanos ensaiam uma drástica guinada em sua operação no Brasil. Aos poucos, a companhia vai se afastando do setor sucroalcooleiro e se aproximando cada vez mais da área de energia elétrica. Desde o ano passado, a Adecoagro procura um comprador para as suas três usinas de álcool e açúcar no país, duas no Mato Grosso do Sul e uma em Minas Gerais. Em contrapartida, planeja a construção de mais duas unidades de cogeração de energia no país – um contrato de longo prazo com o novo controlador das destilarias asseguraria o fornecimento do bagaço de cana utilizado como matéria- prima. As próprias circunstâncias empurram a Adecoagro para uma reestruturação de seus negócios no Brasil. Ocorre com a companhia fenômeno semelhante ao registrado em outros setores da indústria – o caso mais emblemático é o segmento de alumínio. Hoje, a empresa ganha muito mais dinheiro com a venda de energia do que em seu próprio core business. No ano passado, a Adecoagro comercializou o insumo ao preço médio de R$ 680 o megawatt/ hora, uma alta de quase 170% em relação ao valor médio praticado em 2013. Enquanto a receita com etanol cresceu parcos 4%, o faturamento com a comercialização de energia avançou 90%.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

18.08.14
ED. 4937

Crise do etanol bate até em George Soros

 Nem George Soros, com seus mais de US$ 20 bilhões de patrimônio, resistiu a  crise da indústria sucroalcooleira no Brasil. Controlada pelo megainvestidor, a Adecoagro já teria contratado um banco de investimentos norte-americano para conduzir a venda de suas três usinas de álcool e açúcar no país. As unidades – duas no Mato Grosso do Sul e uma em Minas Gerais – somam uma capacidade de moagem da ordem de sete milhões de toneladas de cana por safra.  A operação sucroalcooleira foi responsável por boa parte do prejuízo de R$ 60 milhões contabilizado pela Adecoagro em 2013. Nos últimos tempos, assim como diversos outros grupos industriais, a companhia vem ganhando mais dinheiro com a venda de energia no mercado livre do que no seu próprio core business. A produção do insumo cresceu mais de 600% desde 2012. Em março deste ano, a Adecoagro acionou sua mais recente unidade de cogeração, instalada na usina de cana de Angélica (MS).  Não obstante os prejuízos e a crise que afeta o setor, a Adecoagro tem feito sucessivos investimentos em suas usinas. A decisão de venda, no entanto, lança dúvidas sobre a continuidade dos principais projetos, a começar pela duplicação da unidade de Ivinhema (MS), orçada em mais de R$ 500 milhões.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.