07.11.18
ED. 5989

Menos trabalho para a Justiça do Trabalho

Das duas uma: ou a “nova CLT” melhorou significativamente as relações entre o capital e o trabalho ou o chamado “chão de fábrica” já não encontra mais o mesmo espaço para discutir seus supostos direitos na Justiça. De janeiro a setembro, a Justiça do Trabalho registrou, em média, 170 mil novas ações por mês. No ano passado, antes da aprovação da reforma trabalhista, a média era de aproximadamente 200 mil processos abertos a cada mês.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.