Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos

Relacionados

15.12.17
ED. 5767

BYD espalha seus ônibus elétricos no Brasil

O ex-prefeito Eduardo Paes, consultor e condutor dos interesses da BYD no Brasil, tem ajudado a encurtar os caminhos dos chineses no país. Cidades como São Paulo, Porto Alegre e Curitiba já fizeram testes com modelos da empresa, maior fabricante de ônibus elétricos do mundo. A prefeitura paulista deverá realizar em 2018 uma licitação para a compra de até 60 coletivos movidos a energia elétrica. Campinas também promete fazer uma concorrência no próximo ano para a aquisição de até 150 veículos. A BYD é candidatíssima aos dois certames. A crescente proximidade com o Poder, notadamente Prefeituras, é hoje um dos grandes handicaps da BYD no Brasil. Em julho deste ano, João Doria esteve na sede do grupo em Shenzhen, na China. Saiu de lá fazendo loas aos ônibus elétricos e garantindo o uso do equipamento no transporte público paulistano. Meio caminho andado para a BYD? A companhia afIrma que não negocia vendas diretas com as Prefeituras e, sim, com as operadoras de transporte e as encarroçadoras, “já que as linhas de ônibus são delegadas por meio de licitações”. A missão dos dirigentes da empresa no Brasil é fazer jus ao investimento de R$ 150 milhões realizado pelos chineses na instalação de um complexo industrial em Campinas, onde são produzidos chassis e painéis solares.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.