14.07.16
ED. 5411

Remédio amargo

• Assumir o controle da moribunda Neobus não é o único remédio amargo tomado pela Marcopolo. Por informação enganosa prestada ao Cade sobre a operação – leia-se a omissão de uma controlada do grupo –, a maior fabricante de carrocerias do país recebeu uma multa do órgão. Além disso, a companhia ainda terá de reduzir o parque fabril da nova controlada para começar a arrumar a casa. O corte deverá atingir a planta do México. Procurada, a Marcopolo confirmou o pagamento da multa ao Cade. A empresa nega o fechamento da fábrica mexicana.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.