fbpx
14.05.19

Governo empurra sindicato para as cordas

O governo Bolsonaro está empenhado em acuar as centrais sindicais no canto do ringue e enfraquecê-las ainda mais antes da reforma da Previdência. Nos últimos dias, deputados da base governista, à frente Joice Hasselmann, têm feito um intenso corpo a corpo com líderes partidários para acelerar a votação da Medida Provisória 873. A MP restringe o financiamento dos sindicatos, extinguindo o desconto em folha obrigatório das contribuições. As articulações conduzidas por Joice foram decisivas para que a Comissão mista da Câmara e do Senado fosse instalada na semana passada – a previsão original era que ela só sairia do papel no fim do mês. O governo corre contra o relógio: a MP perderá a validade em 28 de junho.

Na mão contrária, os heróis da resistência também tentam se articular. Diante do enfraquecimento dos sindicatos, a Associação Nacional dos Servidores da Previdência e da Seguridade Social tornou-se um dos mais aguerridos grupos de enfrentamento à Medida Provisória. Na semana passada, obteve uma liminar contra a MP. Além disso, tem feito pressão junto a parlamentares contra a aprovação do projeto. No final, vai ser só para cumprir tabela.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.