28.06.17
ED. 5649

Sinal de alerta na Petrobras

Quando não são os planos para a redução da dívida, cortes de despesas e entraves regulatórios do pré-sal, a Petrobras tem que lidar com problemas singelos, a exemplo do vazamento de dutos submarinos flexíveis, conhecidos como risers. Esses simplórios risers são capazes de afetar o ritmo de produção, afastando ainda mais a companhia da meta prevista para este ano. O target é de 2,8 milhões de barris/dia. No primeiro trimestre, a empresa parou nos 2,1 milhões de barris/dia. A estatal confirmou as falhas nos dutos nos campos de Lula e Sapinhoá, mas assegura que já controlou o vazamento sem parada da produção.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.