25.10.16

De fininho

 No que depender da Paladin, dona da Viver, os credores converterão as dívidas de R$ 1 bilhão em equity, assumindo o controle da incorporadora paulista. E os norte-americanos apagarão da memória o dia em que entraram no negócio. O problema é convencer os bancos, especialmente o Santander, que entrou com uma ação pedindo a anulação da recuperação judicial da Viver • As seguintes empresas não retornaram ou não comentaram o assunto: Viver.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.