01.02.19
ED. 6046

Funcionário fake da Transpetro

Investigadores que atuam na Operação Lava Jato identificaram que o ex-presidente do Grupo Estre, Wilson Quintella Filho, entrou 99 vezes na sede da Transpetro, entre 2008 e 2014. O executivo de uma das maiores empresas de serviços ambientais do Brasil foi preso na quinta-feira, 31, pela Polícia Federal, suspeito de integrar um esquema envolvendo 36 contratos do grupo com a estatal, negócios que somados chegariam a R$ 682 milhões segundo a Polícia Federal. As investigações partiram da delação premiada de Sérgio Machado, ex-presidente da estatal.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.