19.04.18
ED. 5850

Baixa voltagem

Não tem tempo bom para nenhuma das seis distribuidoras federalizadas pela Eletrobras. Mas, no governo, há um consenso de que a Ceron, de Rondônia, não sobrevive se a privatização não sair até o fi m do ano. A empresa carrega um passivo de quase R$ 2 bilhões. Só com a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), sua dívida é de R$ 700 milhões. O curto-circuito da Ceron seria um desastre para a Eletrobras. Segundo o próprio balanço da holding, o custo de liquidação da distribuidora é superior a R$ 3,5 bilhões.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.