fbpx

Atenção!

As notícias abaixo são de edições passadas.

Para ter acesso ao nosso conteúdo exclusivo, assine o RR.

planos
26.02.21

Um facho de luz?

O nome da Alvarez & Marsal circula entre dirigentes do Botafogo. A consultoria seria contratada para tocar a reestruturação financeira do clube. É um indício de que o alvinegro poderá recorrer ao instrumento da recuperação judicial, especialidade da Alvarez & Marsal. O RR apurou que a diretoria do Botafogo já consultou juristas sobre a possibilidade de entrar com pedido de RJ. Em tese, esse direito é vedado a associações sem fins lucrativos, caso do clube. No entanto, a Justiça do Rio já abriu uma brecha ao aceitar a recuperação judicial da Universidade Candido Mendes, que se enquadra na mesma categoria. Em tempo: a reestruturação do Botafogo seria a primeira missão do ex-CEO do Flamengo, Fred Luz, recém-contratado pela Alvarez & Marsal.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

05.01.21

Um facho de luz

O Botafogo está tentando atrair um grande fundo chinês com negócios no futebol europeu. É a segunda vez em quase dois anos que o clube ensaia uma tabelinha com investidores da China. A primeira passou longe do gol.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04.11.18

Botafogo sob risco de “rebaixamento fiscal”

Vivendo um momento crítico no Campeonato Brasileiro, o Botafogo também sofre fora do campo. O presidente do clube, Nelson Muffarrej, tem peregrinado por gabinetes de Brasília em busca de autorização para utilizar R$ 17 milhões penhorados do antigo patrocínio da Viton 44 na quitação de parcelas do Profut – uma espécie de “Refis do futebol”. O alvinegro deseja que as obrigações a vencer de imediato sejam abatidas. O valor mensal é da ordem de R$ 1 milhão. Os botafoguenses, no entanto, têm esbarrado em um oponente mais difícil de ser driblado do que Nilton Santos. A Procuradoria Geral da Fazenda Nacional é contra o expediente. O temor é que o alívio estimule o Botafogo e outros clubes a aplicarem novos dribles na União, não recolhendo impostos devidos ao Tesouro. Em tempo: o Alvinegro não está pagando o parcelamento do Profut graças a uma liminar no STJ. A AGU já se mobiliza para derrubá-la.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.