23.08.19

O primeiro teste psicossocial da MP 881

Há uma tensão dentro do próprio governo, especialmente na Pasta da Economia, com a reação dos sindicatos à Medida Provisória 881, a chamada MP da Liberdade. O ponto de apreensão diz respeito, notadamente, a negociação de dissídios coletivos. As “cobaias” serão os sete mil funcionários da VLI Logística, leia-se Vale, Mitsui e Brookfield. Será o primeiro grande acordo discutido após a edição da MP – que só não foi de todo madrasta com os trabalhadores após a interferência de Rodrigo Maia. A data-base para o dissídio dos funcionários da empresa de é 1º de setembro. Seus efeitos vão além das paredes da VLI: tradicionalmente, os termos fixados servem como parâmetro para o acordo coletivo da própria Vale.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.