04.07.19
ED. 6149

Um general a caminho da Embrapa

A Embrapa deverá ser a próxima estação de desembarque dos militares no governo Bolsonaro. O general da reserva Oswaldo de Jesus Ferreira está cotado para assumir a presidência da estatal. Ferreira participou da equipe de transição de Jair Bolsonaro na área de infraestrutura e hoje comanda a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, vinculada ao Ministério da Educação. Na reunião do Conselho de Administração da Embrapa, marcada para amanhã, o governo deverá referendar a saída do presidente da estatal, Sebastião Barbosa, e também dos três diretores da empresa: Celso Moretti, Cleber Soares e Lucia Gatto. Procurada pelo RR, a Embrapa informou que o assunto deveria ser tratado com o Ministério da Agricultura. Este, por sua vez, não se pronunciou até o fechamento desta edição. O que surpreende na iminente demissão de Sebastião Barbosa é o tempo que ela demorou para ocorrer. Desde o início do mandato, ficou evidente a falta de afinidade entre a ministra Teresa Cristina e o presidente da Embrapa, ainda um legado da era Temer. Funcionário de carreira da empresa, Barbosa é visto no governo Bolsonaro como um entrave a parcerias entre a Embrapa e grupos privados.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.