05.10.15
ED. 5220

Triênio

Para alguns observadores mais argutos, ao dizer que sua meta é atingir um retorno sobre o patrimônio de 15,6% até 2018, o novo presidente do Santander Brasil, Sergio Rial, indicou o prazo que recebeu dos espanhóis para colocar a operação nos trilhos. A se confirmar, terá uma tolerância maior do que seu antecessor, Jesus Zabalza, rifado no segundo ano de gestão.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.