04.09.19
ED. 6193

Tiro pela culatra

O governador Wilson Witzel foi aconselhado por assessores próximos a suspender sua “campanha presidencial” e cessar os ataques a Jair Bolsonaro. No momento em que o Rio de Janeiro costura com o governo federal um acordo para adiar, por dois anos, a retomada do pagamento da dívida junto à União, as críticas ao Capitão são um “tiro na cabecinha” do próprio Witzel.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.