15.12.15
ED. 5269

Terra fértil

 A operação de agribusiness descolou de vez dos demais negócios da Bayer no Brasil, incluindo a tradicional área farmacêutica. A divisão de CropScience vai fechar o ano com um crescimento de 20% em relação a 2014, rompendo, pela primeira vez, a marca dos R$ 7 bilhões. Em cinco anos, a participação do agronegócio na receita do grupo saltou de 50% para 65%. A Bayer não nos retornou.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.