fbpx
19.02.20

No Congresso: reforma tributária e relação com o Planalto

Termômetro

Com a instalação de Comissão Mista da Câmara e Senado para a reforma tributária, ao final do dia de hoje, o tema deve avançar, amanhã.

A expectativa é que comecem a se delinear os termos de um texto que concilie as propostas que tramitam nas duas Casas, bem como abra espaço para articulação – já em curso – com governadores.

Confirmada a predisposição para o acordo, deve ser aprofundado, nesta quinta, o protagonismo do Congresso no tema – acima inclusive do que prevaleceu na reforma da Previdência. Bem como o clima de insatisfação com a falta de definição do governo, que ainda será alimentado, amanhã, por imagem de enfraquecimento do ministro Paulo Guedes.

O dia será fundamental para medir a temperatura da relação entre o presidente e o Parlamento. Entrevista de Alcolumbre hoje, ao lado do governador João Doria, e resposta de Maia ao general Heleno foram recados duros para o Planalto.

A grande questão amanhã será: o presidente Bolsonaro indicará diálogo com o Congresso e baixará o tom agressivo dos últimos dias, marcado por conflito com governadores e envolvimento direto em discussão sobre a morte do ex-PM Adriano da Nóbrega, na Bahia? Ou dobrará a aposta?

A fritura de Paulo Guedes?

Repercussão de adiamento no envio da reforma administrativa, somada a recados de bastidores do Planalto, vão gerar pela primeira vez, amanhã, clima de fritura em torno do ministro Paulo Guedes.

O presidente é dado a avanços e recuos – como já fez diversas vezes com o ministro Moro, de quem recentemente se reaproximou –, o que pode repetir nesta quinta. Mas sua preocupação eleitoral e a insatisfação do ministro, ambas cada vez mais claras, continuarão em pauta – e deixarão sequelas.

Cid Gomes baleado e ambiente de conflito

A notícia de que o senador Cid Gomes foi baleado – não é certo se com bala de borracha ou arma de fogo – ao tentar interromper protesto de policiais encapuzados, em Sobral, favorecerá, amanhã, especulações – diretas ou indiretas – sobre crise institucional no país. É possível que haja entrada mais forte de Ciro Gomes na cena nacional.

China e EUA

A expulsão de jornalistas do Wall Street Journal da China, em função de artigo sobre o coronavírus, pode se desdobrar em novo conflito entre os dois países amanhã – mas situação permanece em aberto.

Confiança do consumidor

Sai amanhã a Sondagem do Consumidor de fevereiro (FGV). O índice recuou 1,2 ponto em janeiro, capitaneado pelos setores de menos poder aquisitivo e ainda influenciado pela alta da carne. Números de amanhã já trarão um olhar mais voltado para as perspectivas de 2020.

Atividade economia e consumo nos EUA e Alemanha

Destaque nesta quarta para o Índice de Atividade Industrial do FED da Filadélfia, que contribui para uma visão geral do setor nos EUA, e a Confiança do Consumidor na Alemanha. Espera-se recuo no índice industrial norte-americano (de 17 para faixa entre 12/10), mas ainda em patamar considerado positivo, e equilíbrio na Alemanha, em 9,8.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.