fbpx
13.12.19

Greve dos caminhoneiros

Termômetro

Marcada para a próxima segunda-feira, a greve dos caminhoneiros pode não ter adesão total, pois parte da categoria, principalmente os que estão na Baixada Santista, onde está localizado o principal porto de entrada de mercadorias do país,acredita não ser o momento ideal para uma nova paralisação.

As reivindicações são as mesmas de sempre: mudanças na forma de reajuste do diesel, cumprimento do piso do frete e redução nos preços do gás e da gasolina.

O comércio teme um possível desabastecimento provocado por uma greve nacional de grandes proporções, justamente numa época do ano com alto consumo, como o Natal.

Corrida para ficar em dia com o Fisco

Será confirmada na próxima semana, quando o presidente do Superior Tribunal Federal (STF) Dias Toffoli der seu voto, a criminalização do calote do ICMS. Seis juízes já votaram a favor de tornar crime a prática das empresas de declarar ao Fisco o ICMS que deixaram de recolher. A pena prevista é de 6 meses a 2 anos de prisão. A Secretaria da Fazenda já espera uma corrida dos empresários para regularizar a situação.

Acordos de leniência

Os presidentes do Superior Tribunal Federal (STF), Superior Tribunal de Justiça (STJ), do Ministério Público Federal (MPF) e do Tribunal de Contas da União (TCU) procuram um espaço na agenda de final de ano para uma nova reunião em que discutirão medidas para acelerar os acordos de leniência das empresas que estão atualmente impedidas de fazer contratos com o poder público. Querem, com isso, possibilitar a retomada das obras públicas que estão paradas desde o início da Lava-Jato.

IGP-10

Na segunda será divulgado o IGP-10 (Índice Geral de Preços) pelo IBRE, da FGV. EM novembro, o índice variou 0,19%, e o acumulado do ano estava com alta de 4,62%. A tendência é de que o índice continue em alta, alavancada pelo 13º e pelo consumo para as festas de final de ano.

IPCA-15

No próximo dia 20, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgará a variação do IPCA-15 de dezembro. A expectativa é de aceleração na margem – 0,97% contra 0,14% em novembro, com alta puxada, principalmente, pelos setores de alimentação, transporte e vestuário.

Banco central em foco

O Banco Central vai ser pauta no noticiário econômico ao longo da próxima semana. Além de divulgar a ata da última reunião do Copom, no dia 17, o Bacen apresentará, no dia 19,o Relatório Trimestral de Inflação de dezembro, com as projeções atualizadas para o IPCA e o PIB de dezembro, e, no dia 20, os dados das contas externas de novembro e uma prévia do fluxo de capitais em dezembro.

Espera-se que ao divulgar a ata, a instituição justifique melhor quais serão os passos que pretende dar nas próximas reuniões do Comitê de Política Monetária. Com a possibilidade de a taxa básica de juros continuar baixa pelos próximos dois anos, as instituições financeiras devem criar novas modalidades de oferta e captação de crédito.

Donald Trump na berlinda

Será votado na próxima semana, no plenário da Câmara dos Deputados, os dois artigos que pedem o impeachment do presidente americano Donald Trump por obstrução da Justiça e abuso de poder. Os textos das duas acusações foram aprovados hoje (13) pela Comissão de Justiça, por 23 votos a 17.

Em plenário, os deputados podem votar o relatório da Comissão na íntegra ou cada artigo. É necessária a maioria simples para aprovação. Uma vez aprovado o texto, a câmara notificará o Senado, que por sua vez, notificará Trump para que ele apresente sua defesa em data a ser determinada. A tramitação do processo no Senado só deve acontecer em janeiro de 2020.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.