Tag: BP

Empresa

BP quer metade da Bunge em joint venture sucroalcooleira

26/02/2024
  • Share

A BP estaria em negociações para a compra da participação da Bunge na joint venture que ambas mantêm no Brasil para a produção de álcool e açúcar. São 11 usinas com faturamento superior a R$ 8 bilhões por safra. No ano passado, a empresa esteve perto de ser vendida para a Raízen, mas o negócio evaporou na hora H. Procurada, a BP Bunge não se pronunciou.

#BP #Bunge #setor sucroalcooleiro

BP aumenta a aposta no Brasil

2/02/2021
  • Share

Segundo fonte ligada à BP, a empresa vai intensificar os investimentos em energia solar no Brasil. Os projetos ultrapassam a marca de R$ 2 bilhões, a maior parte destinada à Região Norte.

#BP

Próxima rodada de licitações

4/09/2017
  • Share

A BP e a malaia Petronas deverão entrar juntas na próxima rodada de licitações da ANP. A BP e a malaia Petronas deverão entrar juntas na próxima rodada de licitações da ANP.

#ANP #BP #Petronas

De mãos dadas

14/08/2017
  • Share

BP e Repsol Sinopec podem entrar de mãos dadas no próximo leilão da ANP, em setembro.

#ANP #BP #Repsol Sinopec

Anadarko prepara saída em bloco do Brasil

6/08/2015
  • Share

Às vésperas da nova rodada de licitações da ANP, o setor de óleo e gás no Brasil está prestes a sofrer uma baixa. A Anadarko procura um comprador para as suas participações em três blocos, todos localizados na Bacia de Campos. Segundo o RR apurou, a chinesa Sinopec demonstrou interesse no BM-C-29 e no BM-C-30 – este último, na camada do pré-sal. Os norte-americanos detêm, respectivamente, 50% e 30% de cada um dos consórcios, além de ser a operadora nos dois campos. No caso do BM-C-32, a Anadarko teria aventado a venda da sua participação de 33% para os próprios sócios – a BP e a Maersk, donas, pela ordem, de 40% e de 27%. O negócio, no entanto, é pouco provável. Tanto a BP quanto a Maersk têm feito desinvestimentos em petróleo e gás no Brasil. Já há algum tempo a Anadarko é tratada por seus pares no setor como carta fora do baralho e forte candidata a deixar no Brasil. As operações explorató­rias da Anadarko no país exigem elevados investimentos e carregam uma alta dose de risco. A maior aposta, o campo de Wahoo, no bloco BM-C-30, ainda é um tiro no escuro. Até o momento, os norte-americanos não conseguiram encontrar petróleo em escala comercial e há meses repetem o mantra de que “avaliam as melhores opções para o desenvolvimento do campo”, uma metáfora para “estamos quebrando a cabeça para estancar os prejuízos”. Além dos problemas específicos relacionados às suas operações na Bacia de Campos, a possível venda dos ativos da Anadarko no Brasil faria parte de um processo maior, que passa por um redesenho das prioridades geoeconômicas do grupo. No ano passado, os norte-americanos venderam campos de óleo e gás na China para a Brightoil Petroleum. No momento, estariam negociando também ativos na África, notadamente em Moçambique, e na Colômbia, onde mantém investimentos conjuntos com a Ecopetrol. Procurada pelo RR, a Anadarko não quis se pronunciar.

#Anadarko #ANP #BP #Maersk #Sinopec

Todos os direitos reservados 1966-2024.