01.12.17
ED. 5757

Sem açúcar e sem afeto

A área jurídica da Cargill está mobilizada em torno da punição imposta pela Comissão de Negociação de Futuros de Commodities (CFTC), dos Estados Unidos, à Copersucar. A empresa foi condenada a pagar uma multa de US$ 300 mil por manipulação de negociações com contratos de açúcar na Bolsa de Nova York. O temor da Cargill é que o processo ricocheteie na Alvean, joint venture que mantém com a Copersucar. Desde outubro de 2014, a empresa é a responsável por distribuir o açúcar físico e negociar contratos futuros em nome de suas acionistas.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.