21.08.18
ED. 5936

Risco eleitoral paira sobre leilão da ANP

O leilão certo na hora errada. Este é o consenso entre a diretoria da ANP diante do crescente risco de baixo quórum e de ágios modestos na 5ª Rodada de Partilha de Produção. A concorrência está marcada para 28 de setembro, a apenas dez dias das eleições. Até o momento, das grandes petroleiras, apenas Petrobras, Shell e Equinor (ex-Statoil) acenaram com sua entrada no leilão. Como se não bastasse a cautela das majors, a ANP identificou a resistência de empresas de menor porte em participar da concorrência. Pode ser uma boa oportunidade jogada no lixo. Não obstante a qualidade dos ativos ofertados, a incerteza política tem falado mais alto

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.