29.11.17
ED. 5755

Pressão sobre a Mendes Junior

A expectativa entre os credores da Mendes Junior é que a companhia aceitará, mesmo a fórceps, a contraproposta apresentada na semana passada para o pagamento do seu passivo. O ponto central é a anistia de três anos para o início da quitação das dívidas. Conforme o RR informou em 14 de novembro, os credores não aceitaram proposta original da empreiteira, que empurrava o desembolso para o longínquo horizonte de 15 anos.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.