11.02.19
ED. 6052

PEC do Temer de volta ao jogo

Depois de idas e vindas, manobras para a votação conjunta do regime de capitalização, incorporação de medidas da Justiça do Trabalho, proposta de contribuição extraordinária – na prática redução de salário – de funcionários públicos e militares, mudanças variadas em relação à idade mínima e o regime de transição, entre outros, parece que começa a amadurecer novamente a ideia de enviar a PEC 287, que ficou conhecida como a PEC do Temer, para votação no Congresso. A PEC 287 já fez metade do circuito da tramitação. Sua utilização foi cogitada antes, em um plano que previa a aprovação das medidas complementares em fatias. A lógica era votar rapidamente e positivar o ambiente econômico, permitindo que as demais etapas fossem aprovadas com celeridade. Chegou a se pensar em votá-la na Legislatura passada, já com Bolsonaro eleito. De qualquer forma, restam dúvidas se a PEC 287 ressuscita. Daqui a pouco, a equipe de Paulo Guedes altera o texto do projeto de novo, enxertando mil novidades.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.