17.10.18
ED. 5975

O jeito Zema de ser

Se as decisões do empresário Romeu Zema servem de proxy para seu eventual governo, Minas Gerais já pode ir se preparando para tempos de sangue, suor e lágrimas. Em dois anos, a rede varejista Zema, controlada pelo candidato, fechou 60 lojas e demitiu quase três mil pessoas. Ao mesmo tempo, tem apertado os fornecedores, impondo períodos mais longos para o pagamento.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.