fbpx
18.01.18

Um prêmio de consolação para a Tarpon

A Tarpon Investimentos deverá partir para uma oferta de ações da Somos Educação em Bolsa. Por melhor que venha a ser o resultado da oferta, ela terá o gosto de uma confissão de fracasso. A operação funcionaria como uma válvula de escape à frustrada tentativa de venda de 30% da companhia. Nenhum candidato aceitou desembolsar algo em torno de R$ 700 milhões pelo quinhão, preço fixado pela gestora de recursos. Além de permitir à Tarpon reduzir a sua fatia acionária, de 74%, a oferta em bolsa serviria também como uma eventual porta de saída para o GIC, o fundo soberano de Cingapura, que tem 18% da Somos Educação. O senão é que provavelmente a gestora terá de engolir um valor mais baixo do que queria. Nas negociações para a venda de 30%, a Tarpon avaliou a Somos em quase R$ 20 a ação. Hoje, no mercado, o papel é negociado abaixo dos R$ 15.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.