Tinta seca

  • 24/06/2016
    • Share

 O prejuízo de R$ 400 milhões no ano passado – o pior desde 2001 –, não é a única má notícia para a Basf . A empresa ainda está vendo escorregar entre os dedos a liderança no segmento de tintas imobiliárias. O grupo tem crescido abaixo da concorrência e vê a sombra da Akzo Nobel se aproximar. A diferença de share entre as duas se mede em menos de dois pontos percentuais. As seguintes empresas não se pronunciaram: Basf.

#Akzo Nobel #Basf #Indústria imobiliária

Leia Também

Todos os direitos reservados 1966-2024.

Rolar para cima