fbpx
03.11.20

Tereza Cristina é inocente

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, está convicto de que a recusa do Ministério da Agricultura em liberar para o estado 100 toneladas de milho é obra do próprio presidente Jair Bolsonaro. Seria uma vendeta ao melhor estilo Bolsonaro às críticas que Leite tem feito ao presidente durante a pandemia. Para todos os efeitos, o discurso oficial da Pasta da Agricultura é que os estoques do cereal nos armazéns da Conab estão baixos, e o Rio Grande do Sul não pode ser privilegiado. Há controvérsias. O fato é que os produtores gaúchos já estimam perdas de R$ 500 milhões devido ao impacto das secas sobre a safra 2020-21.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.