fbpx
15.01.16

Somos Educação tranca sua matrícula na Bolsa

 A Tarpon Investimentos, dona de 75,9% da Somos Educação, prepara o fechamento de capital da companhia. A operação passa pela recompra dos poucos mais de 5,4% em mercado. Tomando-se como base apenas o valor da ação no pregão de ontem (R$ 11,40) – portanto, sem embutir qualquer ágio sobre os títulos – essa fatia está avaliada em R$ 160 milhões. O GIC, fundo soberano de Cingapura, seguirá no capital da antiga Abril Educação, com 18,5%.  Aos olhos da Tarpon, não existe razão para manter em mercado uma empresa com um free float tão baixo e que gradativamente vem perdendo atratividade para os investidores. Além disso, há uma janela de oportunidade, uma vez que todas as ações de empresas da área de educação estão razoavelmente depreciadas. Não deixa de ser também uma medida preventiva para evitar uma cláusula de tag along e uma queda de braço com minoritários no caso de uma eventual venda do controle.  Na paralela, a Tarpon embala um agressivo plano de aquisições para a Somos. A companhia pretende chegar a 30 mil alunos até 2018 – um aumento de 40% em relação à base atual. A meta da Tarpon é dobrar o faturamento da Somos em até três anos, chegando à marca de R$ 3 bilhões.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.