fbpx
09.09.20

Sindicalismo de resultado

Um exemplo da anemia do trabalho frente ao capital: os 130 mil empregados da indústria química, petroquímica e de plásticos de São Paulo deverão aprovar, nesta semana, o Acordo Coletivo de Trabalho proposto costurado pelo sindicato patronal e pela Fiesp. O que sempre foi uma das mais demoradas e duras negociações entre empregados e patrões da indústria paulista virou um aperto de mão selado dois meses da data-base da categoria, em novembro.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.