fbpx
09.09.20

Rogério Marinho quer irrigar a popularidade de Bolsonaro

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, considera fundamental que Jair Bolsonaro entregue no ano que vem o Ramal do Agreste Pernambuco, importante apêndice da transposição do São Francisco. Trata-se de um dos principais projetos políticos identificados por Marinho na região, a atual menina dos olhos de Bolsonaro. Estima-se que sejam necessários cerca de R$ 600 milhões para a conclusão das obras – recursos, ressalte-se, que ainda não estão garantidos para o Orçamento do Ministério do Desenvolvimento Regional de 2021. O Ramal do Agreste Pernambuco é a joia mais valiosa no colar de projetos hídricos do Nordeste. A projeção é de que o Ministério do Desenvolvimento precisará de algo em torno de R$ 1 bilhão em verbas adicionais para acelerar a implantação desses empreendimentos, já contabilizando obras tocadas por governos estaduais com recursos da União. Entram neste rol projetos como o Canal do Sertão Alagoano, a Adutora do Agreste Pernambucano, o Cinturão das Águas do Ceará e as Vertentes Litorâneas na Paraíba, entre outros. Cada um representa uma solenidade de inauguração a mais para Bolsonaro.

Por falar em Nordeste e em irrigação, até a meteorologia parece estar dando uma mão para o aumento da popularidade de Jair Bolsonaro na região. As chuvas andam tão generosas que os açudes nordestinos já registram o maior nível médio dos últimos quatro anos: 41% – o dobro do verificado em 2018. No Piauí, historicamente um dos estados mais mal tratados pelas secas, os 25 reservatórios estão, em média, com 66% da sua capacidade – melhor índice desde o início da década passada.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.