fbpx
27.10.15

Queda livre

 O presidente da Helibras , Eduardo Marson, que já foi o darling da EADS, corre o risco de ser despachado para alguma operação de menor importância em outro país. O motivo são os maus resultados da empresa. A projeção de faturamento para este ano é de R$ 500 milhões, metade da receita de 2014. Mesmo com a crise, está bem abaixo do esperado.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.