Encerrado o período de adesão ao programa de proteção ao emprego, a Yamaha parte para cortes radicais de custos, com demissões e encerramento de linha de produção. A crise é geral, mas é a empresa quem está acusando maiores perdas. A líder do setor Honda segue aumentando sua participação de mercado. As seguintes empresas não se pronunciaram: Yamaha

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.