fbpx
18.11.19

Paulo Guedes bebe na fonte de Eliezer Batista

O projeto de fusão de municípios desprovidos de sentido econômico, apresentado no pacote 3 D (Desvinculação, Desindexação e Desconcentração) do ministro Paulo Guedes é uma cópia mal ajambrada do plano de Eliezer Batista, quando comandava a Secretaria  de Assuntos Estratégicos do governo Collor. Enquanto Guedes foca aspectos fiscais, como fusão de municípios que não tenham 10% de receita própria correspondente à arrecadação total ou ao menos cinco mil habitantes, Eliezer observava também o aspecto holístico. Analisava a logística, a demografia e até a cultura. Não há demérito na cópia de Guedes. A ideia carece da amplitude da original, que visava a sinergia com a economia física, mas é igualmente boa. Tudo que for aproveitado da lavra de Eliezer Batista merece elogios. Tudo muito bom, tudo muito bem, mas resta ver se Jair Bolsonaro e Paulo Guedes dobrarão a cláusula pétrea da Constituição que veda a aglutinação de municípios. O então ministro Eliezer Batista não conseguiu. Por trás da boa ideia pode estar a intenção de colocar o bode na sala. Acabar com mais de duas mil unidades municipais é uma medida que cabe à perfeição para ser subtraída da PEC dos 3D.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.