fbpx
21.10.20

Operação tartaruga?

Surgiu mais um ponto de tensão entre o Palácio do Planalto e Rodrigo Maia. O motivo é a demora da tramitação da Medida Provisória 998 na Câmara. A MP, que extingue subsídios a projetos de geração renovável no valor aproximado de R$ 500 milhões/ano, sequer tem relator escolhido. A validade da MP vai até 2 de novembro, podendo ser estendida pelo Congresso até 2 de janeiro de 2021. O temor do governo, no entanto, é que as eleições municipais costumam reduzir o ritmo das votações no Legislativo. Não custa lembrar que, recentemente, Maia deixou a MP 984, referente aos direitos de transmissão esportiva no Brasil, morrer de morte morrida, sem ser votada na Câmara.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.