fbpx
18.06.20

O jogo é de campeonato

A reação do deputado Marcelo Aro, que rebateu Jair Bolsonaro nas redes sociais e disse que presidente não queria dar mais do que R$ 200 de benefício aos trabalhadores informais, calou fundo na CBF. Aro é diretor de Relações Institucionais da Confederação. Tudo o que o presidente da CBF, Rogério Caboclo, menos quer é levar essa contenda para dentro da entidade. Se precisar, joga o parlamentar para escanteio, apesar dos serviços prestados.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.