01.10.19

Maria da Conceição coloca sua tropa para pensar

A área econômica do PT, depois da sacudidela dada pela professora Maria da Conceição Tavares, decidiu experimentar um retorno ao pensamento propositivo. Conceição deu um susto nos seus companheiros ao adaptar as ideias do professor Ignacio Rangel, que pregava a transferência dos recursos da privatização de empresas maduros para novas áreas, inclusive estatais, ainda não desenvolvidas. Conceição defende que pelo menos metade do dinheiro das decantadas privatizações de Paulo Guedes seja carimbada como verba de investimento. O efeito foi relâmpago. Nesta segunda-feira, professores da Unicamp discutiram a indexação da rubrica de investimento na PEC do teto ao crescimento do PIB. O maior ou menor controle estaria associado à expansão da economia, ou seja, o teto não seria engessado, mas procíclico e contracíclico. O interessante nesse movimento dos intelectuais de esquerda é que as propostas não obedecem aos cânones marxistas, mas à revisão das medidas adotadas pelo governo.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.