fbpx
23.10.19

Lobby da Souza Cruz também faz mal à saúde

A julgar pela centimetragem, número de inserções e nobreza do espaço nos principais jornais do país, o contrabando de cigarros do Paraguai é mais importante para a mídia do que o combate à miséria. O RR fez uma vistoria nos principais veículos impressos do país muito na diagonal. Encontrou 56 inserções desde janeiro. Deve ter mais do que isso. O noticiário sobre fome chega a 50 publicações no ano, se muito. O RR não contabilizou programas de TV e reitera que o levantamento foi feito bem por cima. Mas algumas conclusões são possíveis: a Receita Federal perde um caminhão de dinheiro com o contrabando tabagístico; o Ministério da Saúde se preocupa com o consumo maior de nicotina devido aos preços menores desses cigarros no mercado informal; destruímos empregos no Brasil para gerar no Paraguai; e o lobby da Souza Cruz é magnífico, consegue ocupar todas as mídias e abrir portas junto às autoridades em todos os escalões. Todas as respostas são verdadeiras, mas somente a última diz respeito ao interesse puramente privado. A Souza Cruz não admite concorrência na “indústria do câncer”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.