fbpx
23.03.20

Homilia

Na reunião entre a ministra Damares Alves e representantes de 17 congregações religiosas, na última segunda-feira, houve um momento de constrangimento. O secretário geral da CNBB, Dom Joel Amado, pediu a palavra e criticou enfaticamente a postura
de Jair Bolsonaro diante do novo coronavírus. Damares ficou em silêncio durante toda a “pregação”.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

23/03/20 11:18h

capeto

disse:

Dom Joel é da ala "progressista" e quer politizar o posicionamento do Presidente. Não esperava outra postura dele. Engraçado que não tenha criticado o papa por receber um ex-presidente corrupto, oportunista, responsável por desvios de recursos que - indubitavelmente - fazem falta à saúde hoje. É por essas e muitas outras que eu (e centenas de milhares) abandonei a Igreja e pratico minha fé em casa!!!