fbpx

Além do STF, há uma forte pressão dentro do próprio Ministério Público Federal para que Augusto Aras interpele Roberto Jefferson pelas ofensas e ataques de caráter sexual a ministros da Suprema Corte. Dessa vez, vai ser difícil o procurador-geral da República permanecer em cima do muro.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.