fbpx
04.12.19

Ciro Gomes é o escorpião da esquerda

Ciro Gomes é o atirador de tortas e pastéis do momento. Capitão Gancho da oposição, tem até trilha sonora, composta pelo grupo com sintomático nome de Seremos Vilões Ópera. Segue o estribilho da canção: “Não é que eu seja mau; sou só mal entendido; sem mim, a história; não vai ter nenhum sentido.” Ciro corre convicto o risco da bufonaria porque não se livra dos ressentimentos passados e presentes. E os transforma em cacofonia de uma ópera de qualidade no mínimo discutível. Acha que foi Lula que viabilizou Bolsonaro ao não apoiá-lo como candidato das esquerdas unidas.

E considera que o mesmo sapo barbudo o inviabilizará novamente, dessa vez protagonizando a liderança das oposições e o excluindo de um lugarzinho pequeno que seja na mesa de jantar. Restou ser o bufão de telecatch, o Tigre Paraguaio. Bater, bater, bater até doer a mão. Ciro Gomes esquece os seus dotes de único capacitado a discutir em pé de igualdade técnica as pirotecnias fiscais do governo. Ou ainda de apresentar uma política econômica e medidas públicas inovadoras, sempre com um viés de esquerda. E entra no ringue com os campeões da situação sem medo de ser batido por todos juntos que seja.

Ciro vai deixar tudo para trás. Isto porque padece de drama atroz. Ou vai esperar até último ato para se juntar ao czar do PT, fazendo da oferta de aliança um pedido de desculpa; ou vai repetir a fábula do escorpião. Reza a história que o escorpião estava na margem do rio enquanto uma rã banhava-se alegre e feliz. O escorpião chamou a rã e disse-lhe: “Oi, rã, me deixe atravessar o rio sentado nas tuas costas que te darei umas moedas quando chegarmos na outra margem. A rã pensou, pensou e não aceitou: “você, escorpião vai me picar no meio do percurso”.

Ao que o escorpião respondeu com uma lógica intocável: “Ora, rã, se eu te picar eu morro também. A rã matutou e se convenceu, chamando o escorpião para subir nas suas costas. Pois eis que na metade do rio ocorre a fatalidade: o escorpião pica a rã. Já falecendo devido à força do veneno, a rã pergunta ao escorpião: “Por que me picastes? Vais morrer junto”. Ao que o escorpião respondeu: “É a minha natureza”. Ciro Gomes corre o risco de atravessar a linha do ressentido para o bufão e do bufão para o escorpião da política brasileira. Na primeira hipótese, vai ter de matar o próprio ego; na segunda, suas chances na oposição.

Para poder comentar você precisa estar logado. Clique aqui para entrar.

04/12/19 7:35h

capeto

disse:

Que desperdício de espaço redigir a fábula mais que conhecida!!! Além disso, pareceu que o RR está oferecendo apoio ao maluco do Ciro Gomes. É isso mesmo!? Puxa vida, que saudade do RR de verdade...jamais hipotecaria apoio a um candidato de esquerda e, talvez, nem de direita.