Chefões, já não tão poderosos

  • 18/12/2017
    • Share

A cartolagem brasileira poderia figurar nas páginas de Mario Puzzo ou nas películas de Francis Ford Coppola. A colaboração do ex presidente da CBF José Maria Marin com a Justiça norte-americana é a reação de um homem traído. Por duas vezes neste ano, Marin buscou a ajuda de sucessor Marco Polo Del Nero – por sinal, afastado temporariamente do cargo na última sexta-feira pelo Conselho de Ética da Fifa. Numa delas, o meio-campo foi feito por um deputado paulista, um dos amigos mais próximos do ex-presidente da CBF. Marin, no entanto, encontrou a porta fechada. Não lhe restou alternativa se não uma vendeta contra Del Nero. O peixe embrulhado no jornal virá por meio dos depoimentos prestados à Justiça norte-americana.

#CBF #José Maria Marin #Marco Polo Del Nero

Leia Também

Todos os direitos reservados 1966-2024.

Rolar para cima